Deixando a Meninice e Alcançando a Maturidade

  • 0

Deixando a Meninice e Alcançando a Maturidade

Categoria : Publicações ENL

No sábado, 30 de abril, o Ministério Edificando um Novo Lar realizou um churrasco para os homens do ministério. A proposta teve o objetivo de reuni-los para mais uma confraternização e também aprender mais da Palavra de Deus. O Pr Ciro Eustáquio, líder do ministério, falou sobre maturidade e meninice.

Quando eu era menino, falava como menino, sentia como menino, pensava como menino; quando cheguei a ser homem, desisti das coisas próprias de menino. 1 Co 13:11

O QUE É MENINICE? > Fase ou época em que se é menino. Procedimento de menino; criancice, infantilidade. São palavras, atos, murmurações e omissões que destroem a obra de Deus, que destroem os relacionamentos. Meninice é a pessoa melindrosa, é o não me toques, é a insatisfação quando um desejo não é atendido.

DIFERENTES TIPOS DE MENINICE > Meninice espiritual – afeta o relacionamento com Deus / Meninice emocional – afeta o relacionamento com as pessoas / Meninice física – o próprio nome já diz. Não é o nosso caso.

EXEMPLO DE MENINICE EMOCIONAL > 1 Reis 21:1-7 – Quando Acabe fica desgostoso e indignado porque Nabote não lhe vendeu a vinha que tanto desejava.

A meninice permite que o espírito de Jezabel surja na vida das mulheres > Então, Jezabel, sua mulher, lhe disse: Governas tu, com efeito, sobre Israel? Levanta-te, come, e alegre-se o teu coração; eu te darei a vinha de Nabote, o jezreelita. Quantas vezes o homem leva a sua mulher a pecar por causa de meninice emocional!

CONSEQUÊNCIAS DA FALTA DE MATURIDADE

A sentença do Senhor > 21:21 Eis que trarei o mal sobre ti, arrancarei a tua posteridade e exterminarei de Acabe a todo do sexo masculino, quer escravo quer livre, em Israel.

A misericórdia do Senhor > 21.29 Não viste que Acabe se humilha perante mim? Portanto, visto que se humilha perante mim, não trarei este mal nos seus dias, mas nos dias de seu filho o trarei sobre a sua casa.

O QUE É MATURIDADE?

É serenidade. É enxergar claramente a realidade natural com olhos que já vislumbraram o sobrenatural. É ter uma visão aberta e realista das coisas que realmente importam na vida.

É liberdade. É encarar com tranqüilidade as próprias limitações e sentir-se livre para ser totalmente aberto, vulnerável mesmo quando isso trouxer sofrimento.

É generosidade. É ser voltado para os outros, buscando oportunidades de servir e ajudar. É enxergar como é pequeno o argueiro no olho do outro por ter removido a trava que estava no seu.

É discernimento. É aquela percepção intuitiva das coisas do espírito e da alma que nem sempre os olhos naturais enxergam. É enxergar cada aspecto da vida e do mundo pelos olhos do Deus que a ambos criou.

É sabedoria. É dobrar-se voluntariamente, não diante das circunstâncias, mas diante do Deus que está no controle das circunstâncias.

É intimidade com Deus. É estar de tal modo identificado com a Sua vontade que nada importa mais do que vê-la cumprida.

Ser maduro é uma questão de decisão, posicionamento, ação. É, basicamente, não fazer o que fazia. Nada demonstra mais a maturidade espiritual (ou a falta dela) que os relacionamentos, especialmente entre aqueles que compartilham da mesma fé.

Ao surgir um desentendimento, um conflito, uma diferença de opinião ou de valores, é que podemos ver quem tem maturidade e quem não. Os meninos falam como meninos e sentem como meninos. Os maduros pensam e sentem como tal – agindo, portanto do mesmo modo.

1 Pe 2:1-3 > Despojando-vos, portanto, de toda maldade e dolo, de hipocrisias e invejas e de toda sorte de maledicências, desejai ardentemente, como crianças recém-nascidas, o genuíno leite espiritual, para que, por ele, vos seja dado crescimento para salvação, se é que já tendes a experiência de que o Senhor é bondoso.

1. Para ter crescimento para a salvação.

Irmãos, o que o apóstolo Pedro quer dizer com a frase: Desejai ardentemente como criancinhas recém-nascidas o puro leite espiritual? Quando uma criança recém-nascida está com fome, ela para avisar que está com fome começa a chorar. Ela deseja alimentar-se ardentemente! É o único meio que ela conhece pra pedir comida. Ela não conhece outra linguagem para avisar que precisa urgentemente da comida para sobreviver. Assim deve ser o crente! Ele é como uma criança. Ele deve desejar ardentemente de todo o coração esse leite espiritual.

O apóstolo Pedro está falando de uma maneira figurada. Ele usa essa linguagem para falar da palavra de Deus. Esse leite espiritual é a palavra de Deus, a qual o crente deve de todo o coração desejar com muito fervor. Ele deve ter um apetite muito grande pela palavra de Deus.

Como estar o vosso apetite para com a palavra de Deus? Os irmãos estão desejando mais e mais pela palavra de Deus? É através da palavra que o Espírito Santo opera a fé em nós. No momento que desprezamos a Palavra de Deus, estamos mostrando uma falta de fé pela Palavra e pelo próprio Deus que é o Autor da Bíblia. Tenham um apetite imenso pela Palavra de Deus. Devore essa Palavra. Aprendam mais e mais o que Deus requer de você. Não deixe sua Bíblia guardada durante toda semana e só no domingo você a pega para vir para a igreja.

2. Para ter uma vida santa.

O alimentar-se da Palavra de Deus tem um resultado muito grande na vida do crente. O crente deve viver diferente do modo que vivia antes. Ele não mais deve viver na prática do pecado. Ele não deve fazer o que fazia no passado. Mas deve viver em santidade perante Deus e os homens.  É por isso que Pedro diz no verso 1: “Despojando-vos, portanto, de toda maldade e dolo, de hipocrisias e invejas, e de toda sorte de maledicências”. O ato de despojar significa deixar de lado, deixar para trás. Significa tirar a roupa velha e vestir a roupa nova, deixando a roupa velha para trás. A roupa de iniqüidade. O crente tem que deixar tudo, que antes dominava sua vida e, agora buscar mais e mais a santificação em Cristo Jesus.

Nós devemos ser diferentes. Devemos ser pessoas que se preocupam com o nosso próximo. Querendo sempre fazer o que é certo. Devemos evitar o mal do próximo tanto quando possível. Nossos atos devem combinar com as nossas palavras. Devemos viver o que falamos, como Cristo e seus discípulos.

Também não devemos ser hipócritas e invejosos. Sendo um tipo de pessoa na frente dos outros, mas por trás somos totalmente diferentes. Como se estivéssemos usando uma máscara. Não devemos mostrar virtudes que não temos. Pelo contrário, devemos ser o mesmo em todas as horas. Nem devemos ter invejas das pessoas, cobiçando os bens do próximo, etc.

Devemos deixar toda sorte de maledicências. Maledicência é você falar mal do seu próximo. Falando tão mal aponto de prejudicar o próximo. Esse falatório arruína com a vida da pessoa. Esse falatório é como uma lança que penetra o coração daquele que é o alvo do falatório.

Um ao outro ajudou e ao seu companheiro disse: sê forte. Is 41:6. Finalizando, somente poderemos ajudar o nosso companheiro se tivermos maturidade suficiente. Que o Senhor nos ajude. Nosso relacionamento com Deus será melhor, nossa vida será melhor, nosso casamento será melhor, nosso relacionamento com as outras pessoas será melhor.


Sobre autor

Edificando Um Novo Lar

O Edificando Um Novo Lar atua nesta área há mais de 27 anos e tem como proposta oferecer um acompanhamento sistemático aos jovens e adultos em fase preparatória para a vida a dois.

Deixe uma resposta

Busca

Newsletter

Fique por dentro das novidades do Ministério Edificando Um Novo Lar! Inscreva seu e-mail e receba diariamente novidades, notícias, mensagens, etc!

Agenda

< 2017 >
Março
DomSegTerQuaQuiSexSab
   1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031 

Reflexão do Dia

Todo aquele, pois, que ouve estas minhas palavras e as pratica será comparado a um homem prudente que edificou a sua casa sobre a rocha; e caiu a chuva, transbordaram os rios, sopraram os ventos e deram com ímpeto contra aquela casa, que não caiu, porque fora edificada sobre a rocha (Mateus 7:24-25). O lar edificado na Rocha está seguro porque seus fundamentos são sólidos. Esta casa é constituída por um homem que reconhece e pratica suas responsabilidades contidas na Palavra na condição de marido. Entende a necessidade de amar sua esposa como Cristo amou a igreja. Busca satisfazer os desejos de seu coração, a acolhe, sustenta e lhe faz bem. Ele tem o entendimento de que, se não cumprir com as determinações contidas nas Sagradas Escrituras não lhe será possível ser bem sucedido. Por maior que seja seu sucesso na vida profissional, na sociedade e no ministério, se não estiver cumprindo com seu papel dentro de casa, não será um homem feliz. Este lar ainda tem uma mulher consciente de que Deus a colocou como auxiliadora idônea e como tal deve proceder. Honra e respeita o marido, lhe faz bem todos os dias e cuida para que sua casa esteja sempre organizada. Se ela não se posicionar como alguém que reconhece a posição de seu marido, sofrerá muitos reveses, pois terá a tendência de agir por conta própria, entrar em competição com ele e provocar situações de conflitos. Sabe-se que a família está sujeita a enfrentar a chuva, tempestades, ventos fortes que sopram tentando abalar sua estrutura. No entanto, apesar de todas as adversidades, ela permanecerá firme, equilibrada e não será abalada pelas intempéries, pois tem um homem e uma mulher prudentes e que edificaram sua casa em firmes fundamentos. Por ser firmado na Rocha este lar será sempre um local de adoração, um porto seguro, onde cada pessoa sentirá segurança. Nada abala a fé e convicção de que Deus está no controle. Os filhos aprendem com o bom exemplo de seus pais e crescem ampliando o conhecimento para também ajudarem na edificação de seu lar em Cristo. Mais tarde, quando se casarem seus lares serão igualmente firmados na Rocha porque aprenderam, desde a tenra idade... Continua:

Uma foto publicada por Ciro Eustáquio Lima de Paula (@ciro.depaula) em