Como livrar seu filho do inferno

Como livrar seu filho do inferno

Category : Publicações ENL

“Ensina a criança no caminho em que deve andar, e, ainda quando for velho, não se desviará dele”. Provérbios 22:6

Este texto de Provérbios nos traz uma visão de futuro em relação à criança. É preciso caminhar com ela hoje, apresentando-se como referencial, tendo em mente o adulto de amanhã.

Os pais são responsáveis pela criação dos filhos. Esta responsabilidade é espiritual, moral, emocional, social e física. A Bíblia diz que os filhos são herança do Senhor, o que nos faz entender que antes de nos pertencerem, eles pertencem primeiramente a Deus.

Deus é nosso modelo. Ele se apresenta como Pai muitas vezes para ilustrar seu cuidado, sua provisão, seu desejo de nos dar o melhor. Devemos, então, buscar na Sua Palavra o conhecimento, o entendimento e a sabedoria, para que seja desenvolvida e aperfeiçoada em nós a capacidade de sermos pais.

No entanto, quando o lar não é um ambiente firme na presença de Deus, as coisas ao redor podem influenciar de forma significativa no desenvolvimento de nossos filhos. Para tanto, descrevemos aqui alguns princípios bíblicos que podem nos ajudar enquanto pais na construção do caráter dos nossos filhos.

1)      Consagre seus filhos ao Senhor: consagrar significa dedicar ao serviço de Deus. É a atitude dos pais em devolver os filhos ao Senhor para que vivam para a Sua Glória. (1Sm 1:19-28/ Jz 13:5-24 / Lc 2:25-25)

2)      Ministrar a Palavra de Deus aos filhos: Os mais devem aproveitar os momentos de convívio com os filhos para ensinar-lhes a Bíblia. Em Dt 6:5-8, as Escrituras nos ensinam que devemos inculcar a Palavra de Deus na mente de nossos filhos.

3)      Fazer dos filhos, discípulos de Jesus: Os pais devem ter uma vida reta diante dos filhos, para que possam dizer como o apóstolo Paulo “sede meus imitadores, como eu sou de Cristo” (1Co 11:1). A vida dos pais deve motivar os filhos a viver o Evangelho.

4)      Instruir os filhos: Instruir é formar o caráter pelo treino e disciplina; preparar para competição; ensinar pela repetição; adestrar, habilitar. Instruir é mais do que ensinar. Prevenir é melhor do que lutar posteriormente em busca da cura.

5)      Disciplinar os filhos: Desconsidere em primeiro lugar toda e qualquer palavra que já tenha ouvido contra a disciplina. Estes falam sem o conhecimento da Palavra de Deus, que nos ensina que a disciplina é uma forma de amor e valorização à criança. Em decorrência da natureza humana, a criança por si só não consegue discernir o que é certo do que é errado. A disciplina entra para diferenciar isso na cabeça da criança. A disciplina vem gerar arrependimento do coração da criança por algo que ela fez de errado (Pv 12:1 e 29:15).

Se você quer livrar seu filho do inferno, apresente-lhe Deus. Faça-o ficar fascinado pelo Reino de Deus e suas promessas. Mostre a ele como é bom estar na Casa do Senhor e obedecer Seus mandamentos. Ensine-o o verdadeiro valor que têm, um valor imperecível e imensurável para Deus. Certamente assim, não serão tragados pelo mundo, tocados pelo inimigo e entregues ao inferno.


About Author

Edificando Um Novo Lar

O Edificando Um Novo Lar atua nesta área há mais de 27 anos e tem como proposta oferecer um acompanhamento sistemático aos jovens e adultos em fase preparatória para a vida a dois.

Leave a Reply

Busca

Reflexão do Dia

"Pois que aproveitará o homem se ganhar o mundo inteiro e perder a sua alma? Ou que dará o homem em troca da sua alma?" (Mateus 16:26). Jesus disse que, por mais que o homem se esforce e até mesmo ganhe o mundo inteiro, de nada valerá seu esforço se vier a perder sua alma. Podemos fazer uma analogia deste versículo com a família. Existem pessoas que se matam de trabalhar quase que ininterruptamente: dia e noite, noite e dia, entra ano sai ano. Estão sempre ligadas, como se houvesse nelas um gerador que funciona 24 horas por dia. Não se sentem no direito de um tempo de descanso e relaxamento com a família. Férias então? “Nem pensar.” “É pura perda de tempo!”. O seu principal foco é sempre o trabalho. Alguns até dizem que seu nome é “trabalho” e o sobrenome “hora extra”. Não é bom que seja assim. Todo exagero é prejudicial. Foi Deus quem determinou ao homem trabalhar. E isso desde o Jardim do Éden. É preciso trabalhar, pois é através do suor do rosto que são gerados os recursos para o sustento familiar. No entanto, faz-se necessário que marido e esposa estejam atentos às necessidades mútuas bem como de seus filhos. Uma família que o marido sai cedo chega tarde e não tem condições de usufruir da companhia dos filhos até mesmo nos finais de semana crescerá manca. Há que se considerar também a esposa que se vira para dar conta dos afazeres do lar. Cuida das crianças e ainda resolve outras questões por causa da ausência do marido. E quando também a mulher se encontra nesta condição? Neste caso quem sofre são os avós, colocados por muitos como babás de seus netos. Maridos e esposas, tenham consciência da necessidade de viverem a vida comum do lar com discernimento. Procurem dar qualidade ao tempo livre. Chegar a casa de verdade, doar-se um ao outro, ouvir as crianças, brincar com elas, procurar saber do cônjuge como foi o dia são atitudes que facilitam e ajudam a manter uma família alegre, unida e feliz. Trabalhem, produzam, mas não se esqueçam da família. De nada adiantará todo o sucesso profissional mediante o fracasso na família. ------------------- Texto: @ciro.depaula -------------------- #EdificandoUmNovoLar #Family

Uma publicação compartilhada por Edificando Um Novo Lar (@edificandoumnovolar) em

Newsletter

Fique por dentro das novidades do Ministério Edificando Um Novo Lar! Inscreva seu e-mail e receba diariamente novidades, notícias, mensagens, etc!