Reflexão do Dia – Maridos, amai vossas esposas!

Reflexão do Dia – Maridos, amai vossas esposas!

Category : Publicações ENL

Maridos, amai vossa esposa e não a trateis com amargura (Colossenses 3:19). A ternura e o carinho são algumas das características do jovem enamorado por uma donzela. No início do namoro ele se desdobra em demonstrar-lhe que a ama. Não mede esforços para se fazer presente. Para ele tudo está muito bom, desde que seja juntinho dela. Valoriza cada minuto ao seu lado e acha muito ruim o horário de ir para casa. O tempo passa. Vem o casamento. Tenho o hábito de dizer que alguns homens sofrem de amnésia depois que se casam. Simplesmente se esquecem da maioria das coisas boas que faziam. Não mais se interessam em conversar, investindo um precioso tempo com a esposa. Também se esquecem de que ela continua amando flores e ainda gosta de passear de mãos dadas. Pelo contrário, ao invés dessas atitudes que fazem tão bem, alguns homens passam a demonstrar um tratamento rude. Falta-lhes a consideração. Não elogiam nem valorizam o que ela faz. Suas habilidades não são mais reconhecidas e sempre existem palavras de cobrança nos seus lábios. Ao invés de amarem a esposa, passam a tratá-la com amargura, provocando tristeza e dissabor em sua alma. Não é assim que Deus deseja que os homens tratem a esposa. É preciso manter o compromisso dos votos matrimoniais falados, recitados e até cantados de forma graciosa. Naquele instante parecia um sonho. Uma nova realidade que se lhes apresentava e tinha tudo para que fosse cumprido o que os filmes dizem: “E viveram felizes para sempre”. Deveria ser assim. Nas estórias acontece desta forma, mas na vida real infelizmente, a situação é bem diferente na vida de alguns casais. Neste dia quero desafiar cada marido a viver a vida comum do lar com discernimento. Ame sua esposa. Trate-a com candura. Seja um homem presente. Não a deixe desamparada. Aquela menina inocente cresceu, amadureceu e se tornou a sua esposa. Hoje é uma mulher, a mãe dos seus filhos, sua companheira para sempre. Uma boa dose diária de amor será de grande valia para manter seu relacionamento saudável e duradouro. Amar a esposa como Cristo amou a Igreja não é uma tarefa fácil. (Continua)…

Uma foto publicada por Ciro Eustáquio Lima de Paula (@ciro.depaula) em


About Author

Edificando Um Novo Lar

O Edificando Um Novo Lar atua nesta área há mais de 27 anos e tem como proposta oferecer um acompanhamento sistemático aos jovens e adultos em fase preparatória para a vida a dois.

Leave a Reply

Busca

Reflexão do Dia

"Pois que aproveitará o homem se ganhar o mundo inteiro e perder a sua alma? Ou que dará o homem em troca da sua alma?" (Mateus 16:26). Jesus disse que, por mais que o homem se esforce e até mesmo ganhe o mundo inteiro, de nada valerá seu esforço se vier a perder sua alma. Podemos fazer uma analogia deste versículo com a família. Existem pessoas que se matam de trabalhar quase que ininterruptamente: dia e noite, noite e dia, entra ano sai ano. Estão sempre ligadas, como se houvesse nelas um gerador que funciona 24 horas por dia. Não se sentem no direito de um tempo de descanso e relaxamento com a família. Férias então? “Nem pensar.” “É pura perda de tempo!”. O seu principal foco é sempre o trabalho. Alguns até dizem que seu nome é “trabalho” e o sobrenome “hora extra”. Não é bom que seja assim. Todo exagero é prejudicial. Foi Deus quem determinou ao homem trabalhar. E isso desde o Jardim do Éden. É preciso trabalhar, pois é através do suor do rosto que são gerados os recursos para o sustento familiar. No entanto, faz-se necessário que marido e esposa estejam atentos às necessidades mútuas bem como de seus filhos. Uma família que o marido sai cedo chega tarde e não tem condições de usufruir da companhia dos filhos até mesmo nos finais de semana crescerá manca. Há que se considerar também a esposa que se vira para dar conta dos afazeres do lar. Cuida das crianças e ainda resolve outras questões por causa da ausência do marido. E quando também a mulher se encontra nesta condição? Neste caso quem sofre são os avós, colocados por muitos como babás de seus netos. Maridos e esposas, tenham consciência da necessidade de viverem a vida comum do lar com discernimento. Procurem dar qualidade ao tempo livre. Chegar a casa de verdade, doar-se um ao outro, ouvir as crianças, brincar com elas, procurar saber do cônjuge como foi o dia são atitudes que facilitam e ajudam a manter uma família alegre, unida e feliz. Trabalhem, produzam, mas não se esqueçam da família. De nada adiantará todo o sucesso profissional mediante o fracasso na família. ------------------- Texto: @ciro.depaula -------------------- #EdificandoUmNovoLar #Family

Uma publicação compartilhada por Edificando Um Novo Lar (@edificandoumnovolar) em

Newsletter

Fique por dentro das novidades do Ministério Edificando Um Novo Lar! Inscreva seu e-mail e receba diariamente novidades, notícias, mensagens, etc!