Reflexão do Dia – Deus Cura

Reflexão do Dia – Deus Cura

Category : Publicações ENL

Então, vieram a ele todos os seus irmãos, e todas as suas irmãs, e todos quantos dantes o conheceram, e comeram com ele em sua casa, e se condoeram dele, e o consolaram de todo o mal que o SENHOR lhe havia enviado; cada um lhe deu dinheiro e um anel de ouro (Jó 42:11). Já perdi a conta de quantas vezes li o livro de Jó. Mas somente agora este verso me chamou a atenção para a questão dos seus familiares. A Bíblia relata que seus amigos vieram ao seu encontro assim que souberam da calamidade que o afetara. Em momento algum se observa o relato de algum familiar estar presente naquele momento. Apenas após Deus mudar a sorte de Jó seus irmãos e irmãs foram citados. Não sei por qual motivo não consta qualquer atitude da família enquanto Jó sofria. O relacionamento familiar é maravilhoso quando existe harmonia, união, consideração e amor de uns para com os outros. Tudo começa na celebração do casamento, continua quando os filhos chegam e é aperfeiçoado pelo ensinamento dos pais no decorrer da vida. Irmãos precisam entender que são parceiros, possuem o mesmo DNA e devem se esforçar por se abençoarem mutuamente. Desde a tenra idade os pais devem proporcionar-lhes o aprendizado de quão importante é viver em união. Quando crescerem constituirão suas próprias famílias e cada um tomará o seu rumo, porém, não ficarão isolados uns dos outros. Devido ao legado recebido dos pais, prosseguirão com o mesmo sentimento adquirido dentro do lar e perseverarão compartilhando entre si momentos de alegria, felicidade, mas também de tristeza e dor. Muitas famílias já passaram por situações delicadas, mas seus familiares fecharam os olhos para as suas necessidades, não se importaram achando que deveriam se virar sozinhos e por isso não lhes deram nenhum apoio ou suporte! É sabido que existe a disposição da parte de muitos em acolher os de fora, mas se esquecem de suas próprias famílias. É importante, louvável e agradável a Deus socorrer o próximo. É um mandamento bíblico. Mas será que o coração do Senhor se alegra com aqueles que socorrem a tantos, mas se esquecem de sua própria casa, seus familiares, sua parentela? Continua…

Uma foto publicada por Ciro Eustáquio Lima de Paula (@ciro.depaula) em


About Author

Edificando Um Novo Lar

O Edificando Um Novo Lar atua nesta área há mais de 27 anos e tem como proposta oferecer um acompanhamento sistemático aos jovens e adultos em fase preparatória para a vida a dois.

Leave a Reply

Busca

Reflexão do Dia

"Pois que aproveitará o homem se ganhar o mundo inteiro e perder a sua alma? Ou que dará o homem em troca da sua alma?" (Mateus 16:26). Jesus disse que, por mais que o homem se esforce e até mesmo ganhe o mundo inteiro, de nada valerá seu esforço se vier a perder sua alma. Podemos fazer uma analogia deste versículo com a família. Existem pessoas que se matam de trabalhar quase que ininterruptamente: dia e noite, noite e dia, entra ano sai ano. Estão sempre ligadas, como se houvesse nelas um gerador que funciona 24 horas por dia. Não se sentem no direito de um tempo de descanso e relaxamento com a família. Férias então? “Nem pensar.” “É pura perda de tempo!”. O seu principal foco é sempre o trabalho. Alguns até dizem que seu nome é “trabalho” e o sobrenome “hora extra”. Não é bom que seja assim. Todo exagero é prejudicial. Foi Deus quem determinou ao homem trabalhar. E isso desde o Jardim do Éden. É preciso trabalhar, pois é através do suor do rosto que são gerados os recursos para o sustento familiar. No entanto, faz-se necessário que marido e esposa estejam atentos às necessidades mútuas bem como de seus filhos. Uma família que o marido sai cedo chega tarde e não tem condições de usufruir da companhia dos filhos até mesmo nos finais de semana crescerá manca. Há que se considerar também a esposa que se vira para dar conta dos afazeres do lar. Cuida das crianças e ainda resolve outras questões por causa da ausência do marido. E quando também a mulher se encontra nesta condição? Neste caso quem sofre são os avós, colocados por muitos como babás de seus netos. Maridos e esposas, tenham consciência da necessidade de viverem a vida comum do lar com discernimento. Procurem dar qualidade ao tempo livre. Chegar a casa de verdade, doar-se um ao outro, ouvir as crianças, brincar com elas, procurar saber do cônjuge como foi o dia são atitudes que facilitam e ajudam a manter uma família alegre, unida e feliz. Trabalhem, produzam, mas não se esqueçam da família. De nada adiantará todo o sucesso profissional mediante o fracasso na família. ------------------- Texto: @ciro.depaula -------------------- #EdificandoUmNovoLar #Family

Uma publicação compartilhada por Edificando Um Novo Lar (@edificandoumnovolar) em

Newsletter

Fique por dentro das novidades do Ministério Edificando Um Novo Lar! Inscreva seu e-mail e receba diariamente novidades, notícias, mensagens, etc!