Reflexão do Dia – Deus Cura

  • 0

Reflexão do Dia – Deus Cura

Category : Publicações ENL

Então, vieram a ele todos os seus irmãos, e todas as suas irmãs, e todos quantos dantes o conheceram, e comeram com ele em sua casa, e se condoeram dele, e o consolaram de todo o mal que o SENHOR lhe havia enviado; cada um lhe deu dinheiro e um anel de ouro (Jó 42:11). Já perdi a conta de quantas vezes li o livro de Jó. Mas somente agora este verso me chamou a atenção para a questão dos seus familiares. A Bíblia relata que seus amigos vieram ao seu encontro assim que souberam da calamidade que o afetara. Em momento algum se observa o relato de algum familiar estar presente naquele momento. Apenas após Deus mudar a sorte de Jó seus irmãos e irmãs foram citados. Não sei por qual motivo não consta qualquer atitude da família enquanto Jó sofria. O relacionamento familiar é maravilhoso quando existe harmonia, união, consideração e amor de uns para com os outros. Tudo começa na celebração do casamento, continua quando os filhos chegam e é aperfeiçoado pelo ensinamento dos pais no decorrer da vida. Irmãos precisam entender que são parceiros, possuem o mesmo DNA e devem se esforçar por se abençoarem mutuamente. Desde a tenra idade os pais devem proporcionar-lhes o aprendizado de quão importante é viver em união. Quando crescerem constituirão suas próprias famílias e cada um tomará o seu rumo, porém, não ficarão isolados uns dos outros. Devido ao legado recebido dos pais, prosseguirão com o mesmo sentimento adquirido dentro do lar e perseverarão compartilhando entre si momentos de alegria, felicidade, mas também de tristeza e dor. Muitas famílias já passaram por situações delicadas, mas seus familiares fecharam os olhos para as suas necessidades, não se importaram achando que deveriam se virar sozinhos e por isso não lhes deram nenhum apoio ou suporte! É sabido que existe a disposição da parte de muitos em acolher os de fora, mas se esquecem de suas próprias famílias. É importante, louvável e agradável a Deus socorrer o próximo. É um mandamento bíblico. Mas será que o coração do Senhor se alegra com aqueles que socorrem a tantos, mas se esquecem de sua própria casa, seus familiares, sua parentela? Continua…

Uma foto publicada por Ciro Eustáquio Lima de Paula (@ciro.depaula) em


About Author

Edificando Um Novo Lar

O Edificando Um Novo Lar atua nesta área há mais de 27 anos e tem como proposta oferecer um acompanhamento sistemático aos jovens e adultos em fase preparatória para a vida a dois.

Leave a Reply

Busca

Newsletter

Fique por dentro das novidades do Ministério Edificando Um Novo Lar! Inscreva seu e-mail e receba diariamente novidades, notícias, mensagens, etc!

Agenda

< 2017 >
Junho
DomSegTerQuaQuiSexSab
    123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930 

Reflexão do Dia

Todo aquele, pois, que ouve estas minhas palavras e as pratica será comparado a um homem prudente que edificou a sua casa sobre a rocha; e caiu a chuva, transbordaram os rios, sopraram os ventos e deram com ímpeto contra aquela casa, que não caiu, porque fora edificada sobre a rocha (Mateus 7:24-25). O lar edificado na Rocha está seguro porque seus fundamentos são sólidos. Esta casa é constituída por um homem que reconhece e pratica suas responsabilidades contidas na Palavra na condição de marido. Entende a necessidade de amar sua esposa como Cristo amou a igreja. Busca satisfazer os desejos de seu coração, a acolhe, sustenta e lhe faz bem. Ele tem o entendimento de que, se não cumprir com as determinações contidas nas Sagradas Escrituras não lhe será possível ser bem sucedido. Por maior que seja seu sucesso na vida profissional, na sociedade e no ministério, se não estiver cumprindo com seu papel dentro de casa, não será um homem feliz. Este lar ainda tem uma mulher consciente de que Deus a colocou como auxiliadora idônea e como tal deve proceder. Honra e respeita o marido, lhe faz bem todos os dias e cuida para que sua casa esteja sempre organizada. Se ela não se posicionar como alguém que reconhece a posição de seu marido, sofrerá muitos reveses, pois terá a tendência de agir por conta própria, entrar em competição com ele e provocar situações de conflitos. Sabe-se que a família está sujeita a enfrentar a chuva, tempestades, ventos fortes que sopram tentando abalar sua estrutura. No entanto, apesar de todas as adversidades, ela permanecerá firme, equilibrada e não será abalada pelas intempéries, pois tem um homem e uma mulher prudentes e que edificaram sua casa em firmes fundamentos. Por ser firmado na Rocha este lar será sempre um local de adoração, um porto seguro, onde cada pessoa sentirá segurança. Nada abala a fé e convicção de que Deus está no controle. Os filhos aprendem com o bom exemplo de seus pais e crescem ampliando o conhecimento para também ajudarem na edificação de seu lar em Cristo. Mais tarde, quando se casarem seus lares serão igualmente firmados na Rocha porque aprenderam, desde a tenra idade... Continua:

Uma foto publicada por Ciro Eustáquio Lima de Paula (@ciro.depaula) em