Reflexão do Dia – Exortar é preciso!

  • 0

Reflexão do Dia – Exortar é preciso!

Categoria : Publicações ENL

Melhor é a repreensão franca do que o amor encoberto (Provérbios 27:5). Exortar, confrontar ou repreender alguém é tarefa demasiadamente difícil para muitos. Apesar de perceberem que o outro está indo por um caminho que não é o melhor, não conseguem abrir a boca para adverti-lo. Por causa do respeito humano, acham que não serão ouvidas e decidem se calar. Alguns dizem que ficam apenas na oração. Orar é importante e necessário, mas falar, exortar e repreender também é essencial. Depois de algum tempo acontece o previsto. Chega o momento quando quem estava vendo o que poderia ocorrer diz: “Eu imaginei que isso poderia acontecer”. Melhor que não fale depois de perder a oportunidade de abrir os olhos de quem estava numa processo equivocado. A Bíblia nos ensina a repreender francamente ao percebermos o erro de outrem. Pode ser que num primeiro momento a pessoa repreendida ache ruim, fique zangada, chateada e não dê ouvidos às palavras recebidas. Mas chegará a hora quando perceberá que a outra tinha razão. Por qual motivo tantas pessoas temem falar o que é preciso? Por que ficam caladas diante de situações que evidenciam perigo constante para quem está indo por determinado caminho e que pode também afetar a família? Decidir-se pela omissão pode custar muito caro. Observar-se-á no futuro que poderia ter havido a colaboração para que os fatos não ocorressem, mas diante do medo de falar percebeu-se que uma excelente oportunidade de abençoar foi perdida. Não repreender por amar demais o outro não é o caminho. É preferível ver a pessoa repreendida brava, nervosa e até mesmo furiosa do que no futuro enxergá-la chorando e aos prantos lamentar o ocorrido. Assim deve ser nosso procedimento dentro de casa. Maridos, esposas, pais, filhos e irmãos devem estar atentos e vigilantes aos acontecimentos no recôndito do lar. Observar quando algum membro da família está diferente, com hábitos estranhos, uma fala que não condiz com os princípios bíblicos, éticos e morais e atitudes que levam a pensar que algo errado esteja acontecendo. Esta é a hora de chamar para uma boa conversa, perguntar, ouvir e finalmente aconselhar, exortar ou repreender. Continua…

Uma foto publicada por Ciro Eustáquio Lima de Paula (@ciro.depaula) em


Sobre autor

Edificando Um Novo Lar

O Edificando Um Novo Lar atua nesta área há mais de 27 anos e tem como proposta oferecer um acompanhamento sistemático aos jovens e adultos em fase preparatória para a vida a dois.

Deixe uma resposta

Busca

Newsletter

Fique por dentro das novidades do Ministério Edificando Um Novo Lar! Inscreva seu e-mail e receba diariamente novidades, notícias, mensagens, etc!

Agenda

< 2017 >
Março
DomSegTerQuaQuiSexSab
   1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031 

Reflexão do Dia

Todo aquele, pois, que ouve estas minhas palavras e as pratica será comparado a um homem prudente que edificou a sua casa sobre a rocha; e caiu a chuva, transbordaram os rios, sopraram os ventos e deram com ímpeto contra aquela casa, que não caiu, porque fora edificada sobre a rocha (Mateus 7:24-25). O lar edificado na Rocha está seguro porque seus fundamentos são sólidos. Esta casa é constituída por um homem que reconhece e pratica suas responsabilidades contidas na Palavra na condição de marido. Entende a necessidade de amar sua esposa como Cristo amou a igreja. Busca satisfazer os desejos de seu coração, a acolhe, sustenta e lhe faz bem. Ele tem o entendimento de que, se não cumprir com as determinações contidas nas Sagradas Escrituras não lhe será possível ser bem sucedido. Por maior que seja seu sucesso na vida profissional, na sociedade e no ministério, se não estiver cumprindo com seu papel dentro de casa, não será um homem feliz. Este lar ainda tem uma mulher consciente de que Deus a colocou como auxiliadora idônea e como tal deve proceder. Honra e respeita o marido, lhe faz bem todos os dias e cuida para que sua casa esteja sempre organizada. Se ela não se posicionar como alguém que reconhece a posição de seu marido, sofrerá muitos reveses, pois terá a tendência de agir por conta própria, entrar em competição com ele e provocar situações de conflitos. Sabe-se que a família está sujeita a enfrentar a chuva, tempestades, ventos fortes que sopram tentando abalar sua estrutura. No entanto, apesar de todas as adversidades, ela permanecerá firme, equilibrada e não será abalada pelas intempéries, pois tem um homem e uma mulher prudentes e que edificaram sua casa em firmes fundamentos. Por ser firmado na Rocha este lar será sempre um local de adoração, um porto seguro, onde cada pessoa sentirá segurança. Nada abala a fé e convicção de que Deus está no controle. Os filhos aprendem com o bom exemplo de seus pais e crescem ampliando o conhecimento para também ajudarem na edificação de seu lar em Cristo. Mais tarde, quando se casarem seus lares serão igualmente firmados na Rocha porque aprenderam, desde a tenra idade... Continua:

Uma foto publicada por Ciro Eustáquio Lima de Paula (@ciro.depaula) em