Reflexão do Dia – Sogros, Uma Grande Bênção

  • 0

Reflexão do Dia – Sogros, Uma Grande Bênção

Category : Publicações ENL

Toma teu filho, teu único filho, Isaque, a quem amas, e vai-te à terra de Moriá; oferece-o ali em holocausto, sobre um dos montes, que eu te mostrarei (Gênesis 22:2). Poderia parecer uma grande contradição o que Deus havia ordenado a Abraão. Depois de todo o processo de espera pela chegada do filho, teria de levá-lo a um monte e ali oferecê-lo em sacrifício ao Senhor. Com o coração partido e uma tristeza profunda na alma, Abraão se dispôs a obedecer. Fez todo o processo conforme o que Deus havia lhe falado. Sacrificar Isaque significaria abrir mão de uma promessa recebida. Talvez houvesse no seu íntimo uma dúvida: “Como serei pai de muitas nações se meu filho será morto?”. Poderia haver uma grande interrogação no seu coração. “Como poderia Deus agir daquela forma?” “Deu-me um filho de forma sobrenatural e agora o toma das minhas mãos?”. Deus queria ver qual era o ponto da obediência daquele grande homem. No momento certo, na hora adequada, colocou bem pertinho de Abraão um carneiro para ser imolado e oferecido a Ele. Abraão foi aprovado por não ter negado seu único filho ao Senhor dos Exércitos. Não houve egoísmo de sua parte. Concordou em compartilhar o filho com o Altíssimo. Esta deve ser a visão dos pais ao levarem seus filhos ao altar para o casamento. Não é um momento de perda e sim um grande ganho. Chegam a nora, o genro e, posteriormente os netos. Eles precisam se preparar para este tempo quando os filhos saem de casa através dos laços do matrimônio. Devem alegrar-se pelo fato de seus filhos poderem também realizar o sonho que lhes foi possível tantos anos atrás. Lembrar que um dia tiveram o desafio de se assentar diante dos sogros para dizer que estavam enamorados e pretendiam se casar. Entender que esta é uma experiência única, porém desafiadora e que eles como pessoas maduras devem ser facilitadores para o jovem casal. Procurar ser canais de bênção na vida do genro e da nora, aceitando-os como filhos, promovendo sua integração na família, amando-os e desejando que sejam felizes para sempre. Felizes os filhos cujos pais compreendem a importância de serem sogros abençoadores. Continua…

Uma foto publicada por Ciro Eustáquio Lima de Paula (@ciro.depaula) em


About Author

Edificando Um Novo Lar

O Edificando Um Novo Lar atua nesta área há mais de 27 anos e tem como proposta oferecer um acompanhamento sistemático aos jovens e adultos em fase preparatória para a vida a dois.

Leave a Reply

Busca

Newsletter

Fique por dentro das novidades do Ministério Edificando Um Novo Lar! Inscreva seu e-mail e receba diariamente novidades, notícias, mensagens, etc!

Agenda

< 2017 >
Junho
DomSegTerQuaQuiSexSab
    123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930 

Reflexão do Dia

Todo aquele, pois, que ouve estas minhas palavras e as pratica será comparado a um homem prudente que edificou a sua casa sobre a rocha; e caiu a chuva, transbordaram os rios, sopraram os ventos e deram com ímpeto contra aquela casa, que não caiu, porque fora edificada sobre a rocha (Mateus 7:24-25). O lar edificado na Rocha está seguro porque seus fundamentos são sólidos. Esta casa é constituída por um homem que reconhece e pratica suas responsabilidades contidas na Palavra na condição de marido. Entende a necessidade de amar sua esposa como Cristo amou a igreja. Busca satisfazer os desejos de seu coração, a acolhe, sustenta e lhe faz bem. Ele tem o entendimento de que, se não cumprir com as determinações contidas nas Sagradas Escrituras não lhe será possível ser bem sucedido. Por maior que seja seu sucesso na vida profissional, na sociedade e no ministério, se não estiver cumprindo com seu papel dentro de casa, não será um homem feliz. Este lar ainda tem uma mulher consciente de que Deus a colocou como auxiliadora idônea e como tal deve proceder. Honra e respeita o marido, lhe faz bem todos os dias e cuida para que sua casa esteja sempre organizada. Se ela não se posicionar como alguém que reconhece a posição de seu marido, sofrerá muitos reveses, pois terá a tendência de agir por conta própria, entrar em competição com ele e provocar situações de conflitos. Sabe-se que a família está sujeita a enfrentar a chuva, tempestades, ventos fortes que sopram tentando abalar sua estrutura. No entanto, apesar de todas as adversidades, ela permanecerá firme, equilibrada e não será abalada pelas intempéries, pois tem um homem e uma mulher prudentes e que edificaram sua casa em firmes fundamentos. Por ser firmado na Rocha este lar será sempre um local de adoração, um porto seguro, onde cada pessoa sentirá segurança. Nada abala a fé e convicção de que Deus está no controle. Os filhos aprendem com o bom exemplo de seus pais e crescem ampliando o conhecimento para também ajudarem na edificação de seu lar em Cristo. Mais tarde, quando se casarem seus lares serão igualmente firmados na Rocha porque aprenderam, desde a tenra idade... Continua:

Uma foto publicada por Ciro Eustáquio Lima de Paula (@ciro.depaula) em