Reflexão do Dia – A Paz na Família

  • 0

Reflexão do Dia – A Paz na Família

Categoria : Publicações ENL

Disse Abrão a Ló: Não haja contenda entre mim e ti e entre os meus pastores e os teus pastores, porque somos parentes chegados (Gênesis 13:8). Abraão tinha consciência da importância de preservar a paz na família. Por esta razão disse essas palavras ao seu sobrinho Ló. Como os empregados de ambos estavam entrando em conflito, entendeu que era preciso intervir para evitar que houvesse aborrecimentos e, consequentemente a perda da comunhão. Foi então que propôs ao sobrinho se separarem. Deu-lhe a oportunidade para escolher o local para onde se mudaria. Assim, Ló foi para o oriente e Abraão para o ocidente. Desta forma poderiam desenvolver suas atividades normalmente sem interferir no trabalho um do outro. A paz entre eles foi preservada. Posteriormente Ló enfrentou sérios problemas, foi atacado e levado cativo por pessoas perversas. Porém, ao tomar conhecimento do fato, Abraão se posicionou e imediatamente foi ao encontro do sobrinho para socorrê-lo. Libertou-o e o levou de volta para casa. Um relacionamento entre parentes deve visar uma amizade verdadeira, a compreensão mútua e, sobretudo transparência. Se Abraão decidisse pela permanência junto a Ló, possivelmente teria muitos conflitos dada a diversidade de opiniões dos empregados de ambos e deles próprios. Vivendo longe um do outro foi possível manterem o relacionamento saudável. Quando Deus disse a Abraão que destruiria as cidades de Sodoma e Gomorra, este intercedeu lembrando-se de seu sobrinho e sua família que moravam naquele lugar. Abraão insistiu com Deus para que houvesse misericórdia e poupasse aquela cidade, principalmente por causa de Ló. É triste observar famílias aos frangalhos com seus membros desunidos, agindo de forma egoísta, cada um para si sem considerar as necessidades uns dos outros. Não se importam em fazer o bem mutuamente. Isso não é bom! A justificada apresentada é mostrar sempre os defeitos dos outros, jamais olhando para os próprios. Esforcemo-nos por manter a família unida! Paulo nos ensina de maneira muito sábia: Se possível, quanto depender de vós, tende paz com todos os homens (Romanos 12:18). #Edificandoumnovolar #parentes #amor #afinidade #carinho

Uma foto publicada por Ciro Eustáquio Lima de Paula (@ciro.depaula) em


Sobre autor

Edificando Um Novo Lar

O Edificando Um Novo Lar atua nesta área há mais de 27 anos e tem como proposta oferecer um acompanhamento sistemático aos jovens e adultos em fase preparatória para a vida a dois.

Deixe uma resposta

Busca

Newsletter

Fique por dentro das novidades do Ministério Edificando Um Novo Lar! Inscreva seu e-mail e receba diariamente novidades, notícias, mensagens, etc!

Agenda

< 2017 >
Março
DomSegTerQuaQuiSexSab
   1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031 

Reflexão do Dia

Todo aquele, pois, que ouve estas minhas palavras e as pratica será comparado a um homem prudente que edificou a sua casa sobre a rocha; e caiu a chuva, transbordaram os rios, sopraram os ventos e deram com ímpeto contra aquela casa, que não caiu, porque fora edificada sobre a rocha (Mateus 7:24-25). O lar edificado na Rocha está seguro porque seus fundamentos são sólidos. Esta casa é constituída por um homem que reconhece e pratica suas responsabilidades contidas na Palavra na condição de marido. Entende a necessidade de amar sua esposa como Cristo amou a igreja. Busca satisfazer os desejos de seu coração, a acolhe, sustenta e lhe faz bem. Ele tem o entendimento de que, se não cumprir com as determinações contidas nas Sagradas Escrituras não lhe será possível ser bem sucedido. Por maior que seja seu sucesso na vida profissional, na sociedade e no ministério, se não estiver cumprindo com seu papel dentro de casa, não será um homem feliz. Este lar ainda tem uma mulher consciente de que Deus a colocou como auxiliadora idônea e como tal deve proceder. Honra e respeita o marido, lhe faz bem todos os dias e cuida para que sua casa esteja sempre organizada. Se ela não se posicionar como alguém que reconhece a posição de seu marido, sofrerá muitos reveses, pois terá a tendência de agir por conta própria, entrar em competição com ele e provocar situações de conflitos. Sabe-se que a família está sujeita a enfrentar a chuva, tempestades, ventos fortes que sopram tentando abalar sua estrutura. No entanto, apesar de todas as adversidades, ela permanecerá firme, equilibrada e não será abalada pelas intempéries, pois tem um homem e uma mulher prudentes e que edificaram sua casa em firmes fundamentos. Por ser firmado na Rocha este lar será sempre um local de adoração, um porto seguro, onde cada pessoa sentirá segurança. Nada abala a fé e convicção de que Deus está no controle. Os filhos aprendem com o bom exemplo de seus pais e crescem ampliando o conhecimento para também ajudarem na edificação de seu lar em Cristo. Mais tarde, quando se casarem seus lares serão igualmente firmados na Rocha porque aprenderam, desde a tenra idade... Continua:

Uma foto publicada por Ciro Eustáquio Lima de Paula (@ciro.depaula) em