Reflexão do Dia – O Poder do Perdão

  • 0

Reflexão do Dia – O Poder do Perdão

Categoria : Publicações ENL

O que encobre a transgressão adquire amor, mas o que traz o assunto à baila separa os maiores amigos (Provérbios 17:9). No relacionamento familiar são muitas as ocasiões quando alguém tem atitudes que entristecem o coração de outra pessoa. No relacionamento entre marido e mulher, pais e filhos e irmãos, desavenças também são conhecidas. Não são poucas as ocasiões quando uma pessoa fica muito ferida diante da transgressão da outra. Obedecer ao mandamento divino através da aplicação do perdão é a melhor atitude para a manutenção da paz no lar. Esta dever ser uma prática característica da família. Errar é humano e diariamente corre-se o risco de um aborrecer o outro. Daí quando há disposição para perdoar e esta é declarada, entende-se haver a intenção de encerrar determinado assunto. Não se trata de esquecer, porque o ser humano não tem esta capacidade. Sempre se lembrará de fatos que provocaram tristeza no coração e angústia na alma. Quando existe o verdadeiro perdão, mesmo quando o assunto vem à lembrança, não provoca os sentimentos de outrora. Afinal de contas já houve a absolvição da outra pessoa pelo erro cometido. Infelizmente existem pessoas que procuram, mesmo que de vez em quando, lembrar a outra dos fatos ocorridos, palavras ditas fora do tempo, atitudes indevidas e trazem à tona tudo o que já se passou. A Bíblia diz que aquele que traz o assunto à baila separa os maiores amigos. Relembrar fatos do passado que provocaram grande desgaste pode fazer com que amizades sejam desfeitas. Considerando o relacionamento familiar pode-se estabelecer um clima de hostilidade, raiva, ira, discórdia, pois tudo vem à tona por questões que se pensava já estarem resolvidas. É dever de todos os membros da família se esforçarem pela manutenção da paz no lar. Evitar críticas destrutivas, procurar entender e compreender o outro, ter disposição para se doar em favor dos familiares e procurar ser um agente pacificador. O ódio excita contendas, mas o amor cobre todas as transgressões (Provérbios 10:12). #edificandoumnovolar #perdoar #esquecer #lembrar #forgiveness #forget #remember #Deusperdoador #paznolar #peace #peaceful

Uma foto publicada por Ciro Eustáquio Lima de Paula (@ciro.depaula) em


Sobre autor

Edificando Um Novo Lar

O Edificando Um Novo Lar atua nesta área há mais de 27 anos e tem como proposta oferecer um acompanhamento sistemático aos jovens e adultos em fase preparatória para a vida a dois.

Deixe uma resposta

Busca

Newsletter

Fique por dentro das novidades do Ministério Edificando Um Novo Lar! Inscreva seu e-mail e receba diariamente novidades, notícias, mensagens, etc!

Agenda

< 2017 >
Abril
DomSegTerQuaQuiSexSab
      1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30      

Reflexão do Dia

Todo aquele, pois, que ouve estas minhas palavras e as pratica será comparado a um homem prudente que edificou a sua casa sobre a rocha; e caiu a chuva, transbordaram os rios, sopraram os ventos e deram com ímpeto contra aquela casa, que não caiu, porque fora edificada sobre a rocha (Mateus 7:24-25). O lar edificado na Rocha está seguro porque seus fundamentos são sólidos. Esta casa é constituída por um homem que reconhece e pratica suas responsabilidades contidas na Palavra na condição de marido. Entende a necessidade de amar sua esposa como Cristo amou a igreja. Busca satisfazer os desejos de seu coração, a acolhe, sustenta e lhe faz bem. Ele tem o entendimento de que, se não cumprir com as determinações contidas nas Sagradas Escrituras não lhe será possível ser bem sucedido. Por maior que seja seu sucesso na vida profissional, na sociedade e no ministério, se não estiver cumprindo com seu papel dentro de casa, não será um homem feliz. Este lar ainda tem uma mulher consciente de que Deus a colocou como auxiliadora idônea e como tal deve proceder. Honra e respeita o marido, lhe faz bem todos os dias e cuida para que sua casa esteja sempre organizada. Se ela não se posicionar como alguém que reconhece a posição de seu marido, sofrerá muitos reveses, pois terá a tendência de agir por conta própria, entrar em competição com ele e provocar situações de conflitos. Sabe-se que a família está sujeita a enfrentar a chuva, tempestades, ventos fortes que sopram tentando abalar sua estrutura. No entanto, apesar de todas as adversidades, ela permanecerá firme, equilibrada e não será abalada pelas intempéries, pois tem um homem e uma mulher prudentes e que edificaram sua casa em firmes fundamentos. Por ser firmado na Rocha este lar será sempre um local de adoração, um porto seguro, onde cada pessoa sentirá segurança. Nada abala a fé e convicção de que Deus está no controle. Os filhos aprendem com o bom exemplo de seus pais e crescem ampliando o conhecimento para também ajudarem na edificação de seu lar em Cristo. Mais tarde, quando se casarem seus lares serão igualmente firmados na Rocha porque aprenderam, desde a tenra idade... Continua:

Uma foto publicada por Ciro Eustáquio Lima de Paula (@ciro.depaula) em