Reflexão do Dia – Vencendo a Depressão!

Reflexão do Dia – Vencendo a Depressão!

Category : Publicações ENL

Sinto-me encurvado e sobremodo abatido, ando de luto o dia todo (Salmo 38:6). A depressão provoca um estado de abatimento na alma de quem a experimenta. É capaz de causar inúmeros sintomas psicológicos e também físicos. Trata-se de algo estranho que, em algumas ocasiões, do nada algumas pessoas começam a vivenciar. São diversos os fatores que levam ao terrível mal da depressão como a perda de um ente querido, o emprego perdido, problemas na vida sentimental, vícios e frustrações. Em consequência a pessoa fica ansiosa, irritadiça, cansada, desanimada, sem motivação, pessimista, desinteressada e atividades outrora agradáveis não lhe são mais prazerosas. Passa a se alimentar pouco, tem problemas para dormir, sintomas e dores no corpo se tornam frequentes e chega ao ponto de não mais desejar viver. O motivo da depressão do salmista Davi foi o pecado por ele cometido. Experimentou a doença, angústia mental, viu amigos e familiares se afastarem e seus adversários se aproveitaram da ocasião para intentarem contra a sua vida. Foi tão terrível seu estado que ele se sentia de luto o dia inteiro. Sua cura veio pelo arrependimento, confissão, pedido de perdão a Deus e apropriação da bênção proveniente do amor divino. Muitas pessoas se encontram no estado depressivo como consequência das sementes de raiva, ira, contenda, desrespeito e outras plantadas no decorrer da sua existência. Para serem curadas precisarão ter disposição para se arrependerem, confessarem o pecado, pedirem perdão e a partir daí poderão usufruir da bênção libertadora do perdão. Mas ainda existe outro grande número de pessoas que, por diversos motivos, ficou doente da alma. Palavras malditas que lhes foram direcionadas, algo que lhes foi arrancado de maneira trágica e profunda. Deus abençoou de tal maneira o homem que lhe permitiu estudar o comportamento humano a ponto de se especializar no tratamento das doenças mentais. Surgiram então profissionais dedicados com muita disposição para ajudarem o ser humano a viver e conviver com essas situações que, em algumas ocasiões, o levou a desistir da própria vida. Continua nos comentários:

Uma foto publicada por Ciro Eustáquio Lima de Paula (@ciro.depaula) em


About Author

Edificando Um Novo Lar

O Edificando Um Novo Lar atua nesta área há mais de 27 anos e tem como proposta oferecer um acompanhamento sistemático aos jovens e adultos em fase preparatória para a vida a dois.

Leave a Reply

Busca

Reflexão do Dia

"Pois que aproveitará o homem se ganhar o mundo inteiro e perder a sua alma? Ou que dará o homem em troca da sua alma?" (Mateus 16:26). Jesus disse que, por mais que o homem se esforce e até mesmo ganhe o mundo inteiro, de nada valerá seu esforço se vier a perder sua alma. Podemos fazer uma analogia deste versículo com a família. Existem pessoas que se matam de trabalhar quase que ininterruptamente: dia e noite, noite e dia, entra ano sai ano. Estão sempre ligadas, como se houvesse nelas um gerador que funciona 24 horas por dia. Não se sentem no direito de um tempo de descanso e relaxamento com a família. Férias então? “Nem pensar.” “É pura perda de tempo!”. O seu principal foco é sempre o trabalho. Alguns até dizem que seu nome é “trabalho” e o sobrenome “hora extra”. Não é bom que seja assim. Todo exagero é prejudicial. Foi Deus quem determinou ao homem trabalhar. E isso desde o Jardim do Éden. É preciso trabalhar, pois é através do suor do rosto que são gerados os recursos para o sustento familiar. No entanto, faz-se necessário que marido e esposa estejam atentos às necessidades mútuas bem como de seus filhos. Uma família que o marido sai cedo chega tarde e não tem condições de usufruir da companhia dos filhos até mesmo nos finais de semana crescerá manca. Há que se considerar também a esposa que se vira para dar conta dos afazeres do lar. Cuida das crianças e ainda resolve outras questões por causa da ausência do marido. E quando também a mulher se encontra nesta condição? Neste caso quem sofre são os avós, colocados por muitos como babás de seus netos. Maridos e esposas, tenham consciência da necessidade de viverem a vida comum do lar com discernimento. Procurem dar qualidade ao tempo livre. Chegar a casa de verdade, doar-se um ao outro, ouvir as crianças, brincar com elas, procurar saber do cônjuge como foi o dia são atitudes que facilitam e ajudam a manter uma família alegre, unida e feliz. Trabalhem, produzam, mas não se esqueçam da família. De nada adiantará todo o sucesso profissional mediante o fracasso na família. ------------------- Texto: @ciro.depaula -------------------- #EdificandoUmNovoLar #Family

Uma publicação compartilhada por Edificando Um Novo Lar (@edificandoumnovolar) em

Newsletter

Fique por dentro das novidades do Ministério Edificando Um Novo Lar! Inscreva seu e-mail e receba diariamente novidades, notícias, mensagens, etc!