Reflexão do Dia – O Princípio da Honra

  • 0

Reflexão do Dia – O Princípio da Honra

Categoria : Publicações ENL

Não havia, porém, em todo o Israel homem tão celebrado por sua beleza como Absalão; da planta do pé ao alto da cabeça, não havia nele defeito algum (2 Samuel 14:25). Absalão foi privilegiado por Deus com uma beleza tão esplendorosa que a Bíblia diz que não tinha defeito algum. Era natural, sem necessidade de qualquer tipo de intervenção. Pessoas insatisfeitas com seu físico e que procuram corrigi-los por meio de diversos procedimentos, ficariam extasiadas se pudessem contemplar a beleza daquele jovem. Absalão era um homem quase perfeito porque, o que havia de perfeição e beleza no seu físico, faltava-lhe no caráter, no temperamento e na alma. Era um jovem brigão, vingativo e causou dissabores ao seu pai Davi quando matou o próprio irmão Amnom, que havia abusado da sua irmã Tamar. Não obstante tempos depois se levantou contra o próprio pai tentando tomar-lhe o reino, a ponto deste precisar fugir para garantir a própria vida. Finalmente a sua morte causou enorme sofrimento ao seu pai. Davi chorou amargamente quando tomou conhecimento de que seu filho Absalão não mais vivia. Apesar de todos os sofrimentos que lhe causara, o amor que lhe nutria cobria todas as transgressões. Para os pais não existem filhos feios, pois todos são bonitos, belos e perfeitos. Não importa seu tamanho, a cor da sua pele, o tipo de cabelo, o temperamento e seu jeito de ser, se são biológicos ou adotivos. Eles são amados da maneira como foram formados por Deus. São obra artesanal das mãos do Senhor e fazem parte da herança bendita concedida pelo Criador. No entanto, cabe a cada filho se portar de maneira conveniente, amar os pais, proporcionar-lhes alegria e felicidade, honrá-los, respeitá-los e procurar serem filhos segundo o coração de Deus. Pouco ou nada adianta a beleza física se não houver a beleza interior. É muito feio observar uma linda jovem que grita com os pais, os desobedece e não lhes presta honra. E quanto ao jovem com seu belo corpo sarado, cobiçado pelas meninas, mas que em casa parece um ser de outro planeta? Os pais precisam pisar em ovos para não irritarem-no e correrem o risco até mesmo de serem agredidos pelo fortão. Continua…

Uma foto publicada por Ciro Eustáquio Lima de Paula (@ciro.depaula) em


Sobre autor

Edificando Um Novo Lar

O Edificando Um Novo Lar atua nesta área há mais de 27 anos e tem como proposta oferecer um acompanhamento sistemático aos jovens e adultos em fase preparatória para a vida a dois.

Deixe uma resposta

Busca

Newsletter

Fique por dentro das novidades do Ministério Edificando Um Novo Lar! Inscreva seu e-mail e receba diariamente novidades, notícias, mensagens, etc!

Agenda

< 2017 >
Março
DomSegTerQuaQuiSexSab
   1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031 

Reflexão do Dia

Todo aquele, pois, que ouve estas minhas palavras e as pratica será comparado a um homem prudente que edificou a sua casa sobre a rocha; e caiu a chuva, transbordaram os rios, sopraram os ventos e deram com ímpeto contra aquela casa, que não caiu, porque fora edificada sobre a rocha (Mateus 7:24-25). O lar edificado na Rocha está seguro porque seus fundamentos são sólidos. Esta casa é constituída por um homem que reconhece e pratica suas responsabilidades contidas na Palavra na condição de marido. Entende a necessidade de amar sua esposa como Cristo amou a igreja. Busca satisfazer os desejos de seu coração, a acolhe, sustenta e lhe faz bem. Ele tem o entendimento de que, se não cumprir com as determinações contidas nas Sagradas Escrituras não lhe será possível ser bem sucedido. Por maior que seja seu sucesso na vida profissional, na sociedade e no ministério, se não estiver cumprindo com seu papel dentro de casa, não será um homem feliz. Este lar ainda tem uma mulher consciente de que Deus a colocou como auxiliadora idônea e como tal deve proceder. Honra e respeita o marido, lhe faz bem todos os dias e cuida para que sua casa esteja sempre organizada. Se ela não se posicionar como alguém que reconhece a posição de seu marido, sofrerá muitos reveses, pois terá a tendência de agir por conta própria, entrar em competição com ele e provocar situações de conflitos. Sabe-se que a família está sujeita a enfrentar a chuva, tempestades, ventos fortes que sopram tentando abalar sua estrutura. No entanto, apesar de todas as adversidades, ela permanecerá firme, equilibrada e não será abalada pelas intempéries, pois tem um homem e uma mulher prudentes e que edificaram sua casa em firmes fundamentos. Por ser firmado na Rocha este lar será sempre um local de adoração, um porto seguro, onde cada pessoa sentirá segurança. Nada abala a fé e convicção de que Deus está no controle. Os filhos aprendem com o bom exemplo de seus pais e crescem ampliando o conhecimento para também ajudarem na edificação de seu lar em Cristo. Mais tarde, quando se casarem seus lares serão igualmente firmados na Rocha porque aprenderam, desde a tenra idade... Continua:

Uma foto publicada por Ciro Eustáquio Lima de Paula (@ciro.depaula) em